A FLOR DA IDADE

A FLOR DA IDADE

A FLOR DA IDADE

 

E daí que a flor da idade

com o tempo se despetala?

O que importa, na verdade. . .

é o perfume que ela exala

 

o pólen que nela resta

e os desejos que ela guarda!

Basta que lhe faça festa

um colibri . . . pra que arda

 

desabroche e refloresça

em laivos exuberantes

 

e uma vez mais, se ofereça

com mais ânsia . . . do que ‘antes’!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição Compartilha Igual 4.0 Internacional -.

Poema musicado por ADALTON MIGUEL BATISTA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s