ANÔMALO E NORMAL

ANÔMALOANÔMALO E NORMAL

 

uma pílula, uma pérola

uma epístola, um postal

uma sílaba, uma cédula

uma súmula, um sinal

 

uma fábula, uma vírgula

uma espátula, um punhal

uma gárgula, um Calígula

uma távola, um quintal

 

uma célula maligna

uma insígnia banal

uma flâmula, um enigma

uma lágrima sem sal

 

um apóstolo, uma pústula

um apóstata do mal

um subsolo, uma cúpula

um crápula angelical

 

rei dos judeus, do cangaço

ser anômalo e normal

deus imortal e palhaço. . .

sou poeta marginal 

 

 

e, sem pejo ou embaraço

desnaturo o natural

aconteço, faço e passo

do ponto . . .  (e ponto final)!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

IMAGEM: por RENÉ MAGRITTE

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s