APERREIO

184

APERREIO

 

o sol se põe em Taiwan

a chuva cai em Dublin

venta forte em Teerã

e ela . .  . não liga pra mim

 

 

faz 30 graus em Macau

amanhece em Maceió

um sismo assola o Nepal

e eu . . .  continuo só

 

 

neva nos alpes da Austrália

há uma guerra em Bagdá

é feriado na Itália

e ela . . .  não diz onde está 

 

 

porque  não telefonar

não enviar um e-mail

um postal pelo correio

um bilhete . . .   pra avisar

 

 

se partiu pra não voltar

ou foi só dar um passeio?

ai! pra quê me judiar. . .

me deixar nesse aperreio?

 

 

a lua surge em Hanói

um tufão varre Miami

ruge o mar em Niterói

e eu . . . amasso um origami

 

 

cai um jato na Espanha

um ditador no Zimbábue

um UFO na Grã-Bretanha

e eu . . . quero que o céu desabe

 

que o mundo acabe e não reste

nem uma única estrela

viva no reino Celeste

se eu nunca mais . . .   puder vê-la

 

 

ela me ama . . .  ou não ama?

Deus! a dúvida me enerva!

 

vencido pelo sono .. .

vou pra cama

e só meu cão (castrado)

me observa.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s