VOLTA E 666

6664VOLTA E 666

 

Volta e meia, meia, meia

sou como o diabo gosta

coisa alguma me aperreia

(nem ouvir quem fale bosta)!

 

 

Enfeito-me de feitiço

e eriço-me, sem vergonha

feito um anjo insubmisso

que realiza o que sonha!

 

 

O meu Deus adora isso. . .

Minha poesia risonha

arte que brinca em serviço

e entorta a lira enfadonha!

 

 

Perguntou? Eis a resposta!

Cá está . . .  Leia e releia!

Soo como o diabo gosta

volta e meia, meia, meia!

 

 

Vade retro! Desencosta!

Dá um tempo! Não chateia!

 

pois, gosto de gostar de quem me gosta

bem mais que de odiar a quem me odeia.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s