O CEGO CLARIVIDENTE II

clarividente3

 

O CEGO CLARIVIDENTE II

 

depois que fiquei cego, de repente

tornei-me clarividente. . .

(há males que vem pro bem)!

 

enxergo ‘bem melhor’ que antigamente

e não creio cegamente

nas mentiras de ninguém. . .

 

achei no escuro a luz tremeluzente

que guia-me mansamente

para lá do mais além. . .

 

por fim, tornei-me um homem diferente:

o que meus olhos não veem

o meu coração pressente!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s