METAMORFOSES

meta3METAMORFOSES

 

Transformam-se os carinhos em espinhos

Transformam-se as promessas em mentiras

Transformam-se em abismos os caminhos

Transforma-se o amor num mar de iras

 

 

Transforma-se o desejo em aversão

Transformam-se os tesouros em refugos

Transforma-se em distância a união

Transformam-se os amantes em verdugos

 

 

Ninguém pode evitar metamorfoses

Ninguém pode escapar às mutações. . .

Transformam-se as paixões em overdoses

de dor . . . dilacerando os corações

 

 

Rogamos que o amor seja ‘infinito’

e damo-nos inteiros à ilusão. . .

Transforma-se o sorriso em pranto aflito

e o sonho, tão bonito, em solidão.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

 Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -. 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s