RUBEDO

 

RUBEDO

RUBEDO

 

raio

debaixo

de chuva

 

 

rio

debaixo

de Sol

 

 

no vinho

adivinho

a uva

 

 

na treva

invento

o farol

 

 

minh’alma

é nuvem

e árvore

 

 

é água

e pedra

de sal

 

 

é fogo

fumaça

e mármore

 

 

início

e ponto

final

 

 

 

na reta

prevejo

a curva

 

 

(acho

Deus

num rouxinol). . .

 

 

minha vida

curta

e turva

 

 

furta a cor

de um

arrebol. . .

 

 

ela é noiva . . . ela é viúva

e ela uiva

em si bemol

 

 

no meu

silêncio . . .

ela uiva

 

 

quando rio

sob

a chuva

 

 

quando raio

sob

o Sol.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s