POEMA DITO ENTREDENTES

ratoeira 1

 

POEMA DITO ENTREDENTES

 

paguemos os impostos e os patos

(e a conta dos insensatos)

brava gente brasileira!

 

 

sigamos bem gentis, mansos e gratos

(ou fulos e estupefatos)

lamentando a roubalheira. . .

 

 

os ‘Salvadores da Pátria’

salvam somente mandatos

(de qualquer jeito ou maneira)

 

 

e a democracia é um  ‘fato’:

‘escolha o seu candidato

entre o que FEDE e o que CHEIRA’

 

 

paguemos os impostos e os patos

(e a conta dos insensatos)

desçamos essa ladeira!

 

 

e prossigamos . . .  cordatos

rumo às urnas . . .  como ratos

(entre o gato e a ratoeira).

 

PAULO MIRANDA BARRETO

paulomirandabarreto.wordpress.com

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s