DA BOCA PRA FORA

DE POETA16

DA BOCA PRA FORA

 

Eu canto e faço de conta

que não sei contar as horas. . .

Passo o dia lendo as noites

com meus óculos de auroras

 

 

Esculpo estátuas em nuvens

reinvento ventanias. . .

e enfeito a treva do mundo

com estrelas luzidias

 

 

Minha boca guarda chuvas

e um segredo revelado

Transmudo o silêncio em versos. . .

Falo retratos (calado)

 

 

A pressa em mim não demora . . .

Eu vivo é de fantasia

e voo (da boca pra fora)

com asas de poesia!

 

PAULO MIRANDA BARRETO       

ARTE: ROBERTO WEIGAND

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

TROVA PRA MENINA TRISTE

uva5

TROVA PRA MENINA TRISTE

(primeira versão)                          

 

Os meus versos em seus lábios

caem bem . . . como uma luva

Você os enche de Sol

mas seu olhar . . . guarda chuva.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição CompartilhaIgual 4.0 Internacional -.