MIRAGEM

 

stranger

MIRAGEM

 

por um segundo insignificante

partícula de tempo , pó de instante

um ínfimo momento irrelevante

um átimo . . .  eu  perdi você de vista

 

 

E atônito, ante á turba alvoroçada

tomado de um pavor indescritível

busquei alucinado, e nada! Nada!

Nenhum sinal ou rastro seu, visível

 

 

Senti-me como o ágil velocista

que perde por um mísero milésimo

a glória inebriante da conquista

á custa de um detalhe mero e mínimo

 

 

Em mim, o seu semblante inesquecível

ficou como indelével tatuagem. . .

qual vívida memória irreversível

versificada em linhas de miragem

 

 

qual vívida verdade inverossímil

pra sempre extraviada na paisagem. . .

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s