SÚPLICA

811SÚPLICA

 

pousa, pousa poesia

mariposa vaporosa

na luz dos meus pensamentos

na solidão luminosa

no Sol da minha agonia

que é cor de rosa dos ventos

vem . . . suavizar desalentos

curar minh”alma chorosa

enquanto agoniza o dia.

 

 

vem, repousar poesia

raposa maliciosa

aos pés dos meus sentimentos

e arranca a dor rancorosa

da minha alma sombria

enquanto agoniza o dia

e a noite cai . . . silenciosa

feito mudez ruidosa

na minha cama vazia.

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “SÚPLICA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s