O BAILAR DA LABAREDA II

labareda3

O BAILAR DA LABAREDA II

 

No bailar das labaredas

imagino flamboyants

com suas flores acesas

a iluminar as manhãs

 

 

Minha voz cala certezas

e louva as dúvidas vãs. . .

-Suprir meu ser de surpresas

é o que insufla os meus afãs –

 

 

No balé das labaredas

descortino cortesãs. . .

fãs de lascivas proezas

e de mordidas maçãs

 

 

Meu silêncio lê belezas

nas entrelinhas vilãs. . .

E a minha heroica língua lambe as tesas

palavras que a loucura torna sãs!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

ARTE: ingarcade.com ( autoria não creditada)

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s