SALTO AOS OLHOS

caos 2

SALTO AOS OLHOS

 

meio á meio, dividido

já não creio nem duvido

mesmo ouvindo a ‘voz de Deus’

pelos meus fones de ouvido. . .

 

 

endividado e indevido

caio no seio do caos

em pé . . . e empedernido

vejo o triunfo dos maus

 

 

sem labor e sem libido

nulo, neutro (e com razão)

sorrio e choro escondido

no olho de um furacão

 

 

leio e releio o alarido

nas linhas da minha mão. . .

mas meu silêncio é mantido

(pelo sim ou pelo não)

 

 

peço perdão ao bandido

louvo os laivos do vilão

e revelo-me vencido. . .

a salvo da salvação

 

 

meio á meio, dividido

já não creio nem duvido. . .  

e salto aos olhos de Deus

sobre telhados de vidro!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “SALTO AOS OLHOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s