ATRAVERSO

0310241

ATRAVERSO

 

através do verso

atravesso o espaço

fortaleço o laço lasso

e enlouqueço        

 

 

subo ao céu e desço

emudeço e passo

de sutil á espesso

de abundante á escasso        

 

 

e averso ao avesso

com desembaraço

faço e aconteço

e morro e renasço             

 

 

bem me reconheço

quando me disfarço. . .

cresço e apareço

defeso e devasso     

 

 

amo e amoleço

(rijo como o aço)

no cio do sucesso

seduzo o fracasso. . .

 

 

e afinal me esqueço

adormeço e abraço

o meu sonho imerso

nalgum verso esparso      

 

 

alço voo, tropeço

meço um passo em falso

valso e me arremesso

contra o que é percalço         

 

 

depois me despeço

da ilusão que caço

através do verso. . .

e me despedaço!

 

PAULO MIRANDA BARRETO

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s