APUROS

APUROS

APUROS

 

Os meus medos do passado

e os meus planos pro futuro

ficam juntos, apinhados

feito pássaros no escuro.

 

 

As esperanças que perco

e as fugas que não procuro

ficam paradas num beco

sem saída . . . frente á um muro.

 

 

As verdades que desminto

e essas mentiras que juro

constroem-me um labirinto

por onde vago inseguro

 

 

indagando aos meus caminhos

movediços e obscuros

se ao final dos torvelinhos

será paz . . . ou mais apuros.

 

Paulo Miranda Barreto (noite sem estrelas/2008)

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “APUROS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s