EDIFÍCIO

Acho que a tarde caiu

do alto de um edifício

e um precipício se abriu

entre a virtude e meu vício.

 

Aquele sonho explodiu

entre fogos de artifício

de uma forma tão sutil

que sequer deixou resquício.

 

E ela nem se despediu. . .

Isso é um vicioso indício

de que aquele amor febril

teve fim antes do início.

 

Acho que um anjo nos viu

e entregou-se em sacrifício. . .

Há desperdício mais vil?

Haverá maior suplício?

Paulo Miranda Barreto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s